envelhecimento

Durante a vida, a pele envelhece devido a fatores internos e externos1. O envelhecimento intrínseco ou interno é "programado" pela nossa genética e é inevitável. Ao contrário dele, o extrínseco ou externo não é determinado, mas depende da nossa exposição a alguns fatores (raios UV, poluição) e do nosso estilo de vida (tabaco, alimentação, sono e estresse)2.

É importante esclarecer que o envelhecimento extrínseco não "acrescenta" ao envelhecimento intrínseco, mas causa um tipo de dano totalmente diferente e que pode ser evitado. Por exemplo, a pele que sofre apenas com o envelhecimento intrínseco torna-se fina, lisa e pálida, enquanto a pele exposta a causas extrínsecas do envelhecimento tem uma aparência enrugada e manchada 3.

Envelhecimento intrínseco

O envelhecimento intrínseco é determinado por nossos genes e nosso tipo de pele, portanto não pode ser modificado.

Existem três fatores que o condicionam:

  • Tom: é demonstrado que o pigmento da pele (melanina), protege dos danos do sol4. Por esse motivo, a pele escura envelhece melhor que a clara, e esta última apresenta maior risco de câncer de pele (a ponto de haver tipos de câncer que ocorrem quase que exclusivamente em peles claras com danos causados ​​pelo sol5).
  • Anatomia: nem todas as partes do corpo envelhecem da mesma forma, devido às diferenças na espessura e composição da pele6,7. Exemplo: a epiderme (camada mais superficial) da pálpebra mede menos de meio milímetro de espessura, enquanto a da sola do pé pode ter até 6mm7.
  • Hormônios: a pele é sensível às mudanças hormonais. Por exemplo, na menopausa, a diminuição do estrogênio faz com que a pele fique mais fina e seca.

Envelhecimento extrínseco

Os fatores extrínsecos ou externos são geralmente os que mais danificam a pele e podem ser evitados. Um fato interessante é que a geração dos “baby boomers” (nascidos entre 1945 e 1965) viveu sua juventude em uma época em que a consciência sobre os cuidados com o sol não era a que temos hoje. Isso está associado a um aumento na frequência de câncer de pele nos últimos anos8 e a um boom na indústria cosmética9. Quanto às causas externas do envelhecimento, existem várias:

envelhecimento-extrínseco
  • Radiação solar: é a principal causa do envelhecimento extrínseco. Os raios UVB e UVA danificam a pele através de diferentes mecanismos, e os raios UVA são os responsáveis ​​pelo envelhecimento. A radiação infravermelha e a luz visível (incluindo a emitida por telas) também desempenham um papel na deterioração de nossa pele:
    1. A radiação UVB é o que nos deixa vermelhos e é a principal causa do câncer de pele. Danifica diretamente o DNA das células, alterando-o10 e interagindo com a epiderme (camada mais superficial da pele)11.
    2. A radiação UVA não deixa nossa pele vermelha tão facilmente e é menos cancerígena do que os UVB. No entanto, é essa a radiação culpada pelo fotoenvelhecimento e pelas rugas causadas pelo sol. Afeta tanto a epiderme quanto a derme (a camada mais superficial da pele e a seguinte)11.
      Age de forma totalmente diferente dos raios UVB: não danifica diretamente o DNA, mas o faz de forma indireta, por meio da formação de radicais livres10
      Os radicais livres são formados quando os raios UVA atingem a pele. São moléculas instáveis ​​que atacam as células, causando de tudo, desde fotoenvelhecimento até câncer de pele. Esse estrago todo pode ser evitado com o uso de protetores solares de amplo espectro (eles protegem contra a radiação UVB e UVA) e antioxidantes.
      Saiba mais sobre os benefícios do nosso Booster VIT-C/FE Anti Stress (antioxidante superpotente).
    3. A radiação infravermelha e a luz visível também desempenham um papel importante nos danos e no envelhecimento da pele, por meio da indução de metaloproteinases (enzimas que degradam o colágeno e elastina) e radicais livres12.
      Hoje existem protetores contra a luz azul, que é o que as telas de computadores e telefones celulares emitem.
      Você pode ler mais sobre a luz azul: Luz azul das telas: afeta a pele?

  • Tabaco: não há dúvidas sobre a relação entre o tabagismo e o envelhecimento da pele.
    O cigarro produz envelhecimento prematuro da pele através de vários mecanismos:
    1. O fluxo sanguíneo diminui, o que minimiza o oxigênio e nutrientes que chegam à pele13,14.
    2. São afetadas as fibras de colágeno e elastina, gerando rugas prematuras e pronunciadas13,14,15.
    3. Hiperpigmenta a pele do rosto, causando um tom irregular16.
    4. Causa dano oxidativo, sendo fator de risco para câncer de pele16.

  • Nutrição: o que comemos afeta a saúde geral, incluindo a da pele. Uma dieta rica em antioxidantes (por exemplo, vitamina C) demonstrou retardar o aparecimento de rugas17.
    No outro extremo, uma dieta rica em gordura e carboidratos (por exemplo, açúcar) é conhecida por acelerar o envelhecimento18.
    Fato: pimentão e kiwi têm mais vitamina C do que laranja, que geralmente leva os louros.

    Você pode ler mais sobre o assunto em nosso post: Alimentação: afeta a pele?


  • Estresse: está comprovado que o estresse afeta a integridade da barreira cutânea. Tornando-a mais vulnerável a danos, prolonga o tempo de cicatrização, piora as condições como dermatites, psoríase ou acne e causa envelhecimento precoce19. Claro, isso se torna mais significativo quando o estresse é crônico, ou seja, quando ele perdura ao longo do tempo.
    Quanto aos mecanismos pelos quais o estresse causa danos, eles vão desde disfunções no sistema imunológico até danos oxidativos e alteração direta do DNA19. Isso ocorre devido à ação do cortisol, o hormônio do estresse.

    Você pode ler mais sobre o assunto no post: Estresse: seus efeitos na pele.


    Atualmente, muitos produtos cosméticos incluem ingredientes anti-estresse. Encontre-os no Booster VIT-C/FE Anti Stress.


  • Horas de sono: dormir poucas horas causa uma aparência cansada. Não é apenas uma sensação, mas o sono insatisfatório está associado a olheiras, palidez e linhas finas20. Além disso, foi demonstrado que dormir menos de 5 horas por dia está associado a níveis mais elevados de envelhecimento21.

  • Poluição: a exposição aos poluentes do ar também está associada ao envelhecimento precoce, principalmente ao aparecimento de manchas e rugas22. Saiba mais no post: A poluição está em guerra com sua pele!

  • Temperatura: altas temperaturas estão associadas a danos e envelhecimento da pele23.

  • Cosméticos: é preciso escolher bem quais produtos que você vai usar e evitar aqueles que contenham ingredientes irritantes (como álcool e fragrâncias, sejam naturais ou artificiais). Isso porque os irritantes causam dano direto à barreira cutânea e, além disso, estimulam o processo inflamatório (mesmo quando não é perceptível a olho nu) 24. É isso que determina um dano que termina em envelhecimento prematuro. 

    Você pode ler mais sobre isso em nosso post: 3 ingredientes a serem evitados em seus cosméticos.

Quais são os efeitos de cada tipo de envelhecimento na pele?

Embora pareça que sejam duas causas do mesmo efeito, a realidade é que não é bem assim. O envelhecimento causado por fatores internos e aqueles causados ​​por fatores externos determinam características muito diferentes na pele.
  • Envelhecimento intrínseco: aparece tarde, aos 50-60 anos. Uma pele submetida apenas a este tipo de envelhecimento (o que é raro, porque a maioria das pessoas também está exposta a agressores externos) ficaria lisa, pálida e com rugas finas3.
  • Envelhecimento extrínseco: é o mais associado ao envelhecimento cutâneo. Seus sinais podem surgir desde o final da adolescência, e incluem pele manchada, com pigmentação irregular e rugas pronunciadas3.

Dicas para tratar e prevenir o envelhecimento

Levando tudo isso em consideração, fica claro que pouco pode ser feito para interromper o envelhecimento intrínseco, mas que o envelhecimento extrínseco pode sim ser retardado.

Além disso, este último é responsável pelas características que mais se tenta evitar: rugas pronunciadas, alteração da pigmentação e textura irregular.


Algumas dicas para cuidar da pele são:

  • Cuidar do sol.
  • Cuidado com a luz azul.
  • Cuidado com a poluição.
  • Evite fazer bronzeamento artificial.
  • Evite a fumaça do tabaco.
  • Faça uma dieta rica em antioxidantes e evite o excesso de açúcar (que acelera o envelhecimento extrínseco).
  • Use antioxidantes tópicos na pele (como nossos Boosters VIT-C/FE Anti Stress)
Booster VIT-C/FE - The Chemist Look
Tónico Exfoliante GA - The Chemist LookTónico Exfoliante MA - The Chemist LookBooster HYALU-A/Si - The Chemist Look

Esperamos que este post tenha sido útil para você e, para qualquer dúvida, estamos à sua disposição!

 

The Chemist Look Team.

 

  1. Friedman, O. Changes associated with the aging face. Facial Plast. Surg. Clin. North. Am. 2005;13(3):371-380.
  2. Bergfeld WF. The aging skin. Int. J. Fertil. Womens Med. 1997;42(2):57-66.
  3. Farage MA, Miller K, Elsnert P, Maibach I. Intrinsec and extrinsic factors in skin ageing: a review. International Journal of Cosmetic Science. 2008;30(2):87-95.
  4. Rees JL. The genetics of sun sensitivity in humans. Am. J. Hum. Genet. 2004;75(5):739-751.
  5. Gilchrest BA. A review of skin aging and its medical therapy. Br. J. Dermatol. 1996;135(6):867-875.
  6. Elias PM. Stratum corneum architecture, metabolic activity and interactivity with subjacent cell layers. Exp. Dermatol. 1996;5(4):191-201.
  7. Gray M. Preventing and managing perineal dermatitis: a shared goal for wound and continence care. J. Wound Ostomy. Continence Nurs. 2004;31(1 Suppl):S2-9; quiz S10-2.
  8. Edlich RF, Cox MJ, Becker DG, Horowitz JH, Nichter LS, Britt LD, et al. Revolutionary advances in sun-protective clothing--an essential step in eliminating skin cancer in our world. J Long Term Eff Med Implants. 2004;14(2):95-106.
  9. Harkin, H. and Huber, J. Eternal Youths: How the Baby Boomers are Having Their Time Again. Demos Publishing, London (2004).
  10. Yasuhiro Matsumura and Honnavara N. Ananthaswamy. Toxic effects of ultraviolet radiation on the skin. Toxicol Appl Pharmacol. 2004 Mar 15;195(3):298-308.
  11. IntraMed. Protección solar: preguntas frecuentes y recomendaciones de cuidado.
  12. Krutmann J, Bouloc A, Sore G, Bernard BA, Passeron T. The skin aging exposome. J Dermatol Sci. 2017;85(3):152-161.
  13. Doshi DN, Hanneman KK, Cooper KD. Smoking and skin aging in identical twins. Arch. Dermatol. 2007;143(12):1543-1546.
  14. Koh JS, Kang H, Choi SW, Kim HO. Cigarette smoking associated with premature facial wrinkling: image analysis of facial skin replicas. Int. J. Dermatol. 2002:41(1):21-27.
  15. Hedin CA. Smokers' melanosis. Occurrence and localization in the attached gingiva. Arch. Dermatol. 1977;113(11):1533-8.
  16. Aizen E, Gilhar A. Smoking effect on skin wrinkling in the aged population. Int J Dermatol. 2001;40(7):431-3.
  17. Rowe DJ, Guyuron B. Environmental and genetic factors in facial aging in twins. En: Farage MA, Miller KW, Maibach HI. Textbook of Aging Skin. Berlin, Heidelberg: Springer; 2010. 441-446
  18. Cosgrove MC, Franco OH, Granger SP, Murray PG, Mayes AE. Dietary nutrient intakes and skin-aging appearance among middle-aged American women. Am. J. Clin. Nutr. 2007;86(4):1225-31.
  19. Dunn JH, Koo J. Psychological stress and skin aging: A review of possible mechanisms and potential therapies. Dermatology Online Journal. 2013;19(6):18561.
  20. Axelsson J, Sundelin T, Ingre M, Van Someren EJ, Olsson A, Lekander M. Beauty sleep: experimental study on the perceived health and attractiveness of sleep deprived people. 2010;341:c6614.
  21. Oyetakin-White P, Suggs A, Koo B, Matsui MS, Yarosh D, Cooper KD, Baron ED. Does poor sleep quality affect skin ageing? Clin. Exp. Dermatol. 2015;40(1):17-22.
  22. Vierkötter A, et al. Airborne particle exposure and extrinsic skin aging. J. Invest. Dermatol. 2010;130(12):2719-26.
  23. Lee DH, Jung JY, Oh JH, Lee S, Kim YK, Chung JH. Ultraviolet irradiation modulates ABO blood group antigens in human skin in vivo: possible implication in skin aging. J. Dermatol. Sci. 2012;66(1):71-73.
  24. Witorsch RJ, Thomas JA. Personal care products and endocrine disruption: A critical review of the literature. Crit. Rev. Toxicol. 2010;40 Suppl 3:1-30.
Prevenção de danos

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.