piel seca crema hidratante

Os hidratantes são derivados de produtos de cuidados com a pele mais comuns no mercado. Mesmo quem se preocupa menos com a pele, com certeza tem um hidratante em casa (mesmo que seja vencido). Às vezes, é uma etapa que parece muito básica e que é ofuscada por outros produtos, mas é muito mais essencial do que parece!

A pele saudável é macia, sem lesões, não causa desconforto e os poros quase invisíveis; e não há pele sã se não for bem hidratada. A pele seca parece rachada, sensível a danos, desconforto (queimação e dor) e propensa a inflamação e vermelhidão. Vale esclarecer que, além da estética, a hidratação é essencial para vários dos processos realizados pela pele (peeling, reparo, funções de barreira).

Nesse post, tudo para #SkintellectualsTCL sobre por que se hidratar e quais ingredientes procurar (e evitar) nesse tipo de produto.

Primeiro, por que é importante hidratar a pele?

A hidratação é essencial para o bom funcionamento da pele1. Vários de seus processos naturais requerem água:

  • Descamação celular: As enzimas que fazem com que as células mortas mais superficiais da pele amadureçam e se desprendam naturalmente, precisam de água para funcionar. Uma pele desidratada não descasca na velocidade esperada, e essa desaceleração produz um acúmulo de células mortas na superfície2. É assim que o olho humano vê uma pele seca, escamosa e áspera1.
  • Desidratação é igual a inflamação: Está associada à desidratação com a ativação de genes da Epiderme que geram aumento na produção de citocinas pró-inflamatórias3. Sempre dizemos: a inflamação é o fim comum de todos os males, causa de danos e envelhecimento da pele. É fundamental prevenir!
  • Reparação: Outro aspecto não menor é que a hidratação é essencial para a reparação e cicatrização de feridas2. Vários estudos compararam a evolução de feridas secas em contato com o ar, com feridas recobertas por curativos que garantem um ambiente úmido e hidratado. Ao contrário da crença popular, o uso de curativos hidratantes tem demonstrado acelerar o processo de cicatrização e também reduzir o risco de infecções4-6.

Como a nossa pele se mantém hidrada? O nível de hidratação depende da função de barreira da epiderme e, particularmente, da Stratum Corneum, sua capa mais superficial.

hidratação-epiderme

Os mecanismos da pele que garantem a hidratação são:

  1. Corneócitos: Eles são as células mortas que compõem o Stratum Corneum, e formam uma barreira física compacta que evita a perda de água2.
  2. Fator de hidratação natural ou Natural Moisturizing Factor (MFN)1,2: Os corneócitos contêm em si um conjunto de substâncias (aminoácidos, uréia, lactato, potássio) que são hidratantes e higroscópicas1, ou seja, captam e retêm água do meio ambiente. Essas substâncias são chamadas de NMF e são essenciais para manter a umidade do Stratum Corneum.
  3. Lípidos da matriz extracelular: Se os corneócitos são tijolos, os lipídios da matriz extracelular atuam como o cimento que ocupa os espaços entre eles. Eles formam uma barreira à prova d'água e evitam a perda de água pelas células da pele1,2. Esses lipídios são compostos de 50% por ceramidas e também incluem colesterol e ácidos graxos livres1.
  4. Agentes umectantes: Além do NMF, outros componentes hidratantes naturais presentes na pele são:
    • Glicerol: Hidratante e emoliente, é secretado pelas glândulas sebáceas e também atinge a pele pela circulação sanguínea1.
    • Ácido Hialurônico: Presente na Derme e na Epiderme, é uma molécula higroscópica que proporciona turgor e hidratação. É capaz de absorver água até 1.000 vezes o seu peso! Capturado pelos receptores CD44, estimula os queratinócitos e melhora a função de barreira da pele, aumentando a produção de lipídios extracelulares1.

Que fatores causam a desidratação?

A principal causa da desidratação é o aumento da perda de água pela epiderme, devido a uma função de barreira deficiente. O estado de hidratação da pele pode ser objetivado medindo a quantidade exata de água que a Epiderme deixa passar. Este valor é denominado perda de água transepidérmica ou TEWL (na sigla em inglês, Transepidermal Water Loss)1.

Existem fatores internos e externos que afetam a função de barreira, aumentam a TEWL e causam secura.

Fatores internos:

  • Níveis baixos de MFN e ceramidas, que diminuem ao longo da vida1.
  • Diminuição da produção de sebo com a consequente diminuição do Glicerol1.

Fatores externos:

  • Exposição a raios UV1.
  • Ambientes muito secos1.
  • Uso excessivo de detergentes e sabonetes 1.
  • Ingredientes irritantes como fragrância, óleos essenciais e álcool (que tão frequentemente integram as fórmulas hidratantes).
  • Maus hábitos de sono.

Que ingredientes fazem um hidratante completo?

Recomendamos a escolha de hidratantes que combinem ingredientes hidratantes, emolientes e reparadores.

  • Umectantes: Eles atraem e retêm água do meio ambiente. Alguns exemplos são:
    Hydromanil™ (Hydrolyzed Ceasalpinia Spinosa Gum, Ceasalpinia Spinosa Gum), NMF (Sodium PCA, Glucose, Urea, Glutamic Acid, Lysine, Glycin, Allantoin, Lactic Acid) e Ácido Hialurônico (Sodium Hyaluronate, Hydrolyzed Hyaluronic Acid).
  • Emolientes: Eles criam uma barreira física que impede a TEWL. Alguns exemplos são:
    Óleo de Amêndoas (Prunus Amygdalus Dulcis Oil), Óleo de Abacate (Persea gratissima oil), Glyceryl Linoleate (and) Glyceryl Linolenate, Cyclomethicone, Dimethicone Crosspolymer, Cyclopentasiloxane, Cyclohexasiloxane.
  • Reparadores: Eles aumentam a barreira natural da pele, aumentando os lipídios extracelulares que circundam os corneócitos. Alguns exemplos são:
    Lecitina, Niacinamida, Ceramida NP, Óleo de amêndoas (Óleo de Prunus Amygdalus Dulcis), Óleo de abacate (Óleo de persea gratissima).

É a combinação desses três tipos de ingredientes que torna um hidratante eficaz.

Que ingredientes sugerimos evitar?

É muito comum que hidratantes contenham fragrância para aprimorar a experiência sensorial com o produto. Por mais agradável que seja, a fragrância tem alto potencial de irritação, por isso sugerimos evitá-la. Você pode encontrá-la na fórmula como Fragrância ou Aroma, mas também com nomes mais inocentes, como Eugenol, Cinnamal, Citral, Limonene, Linalool, etc. Leia tudo sobre o assunto em nossa postagem Fragrância em cosméticos: por que evitá-la.

Com o intuito de evitar fragrâncias sintéticas, muitas marcas incluem em suas fórmulas óleos essenciais (Lavanda, Laranja, Menta, etc.). O problema é que eles têm o potencial de danificar a barreira da pele de uma forma dependente da dose.

Descubra por que nem todo ingrediente natural é bom e por que recomendamos evitar produtos com óleos essenciais em nossa postagem Cosméticos naturais Vs. sintéticos: o que há por trás de seus produtos?.

Além disso, recomendamos evitar cremes que contenham álcool entre seus ingredientes. Embora torne o produto mais fluido e volátil, danifica a barreira cutânea.

Você pode ler tudo sobre o assunto em nossa postagem: Álcool em cosméticos: por que evitá-lo?.

O que caracteriza nossos hidratantes?

Um produto não é apenas o que contém, mas também o que não contém. Portanto, nossos hidratantes são livres de irritantes como fragrância, óleos essenciais e álcool.

Desenhamos três hidratantes diferentes: para a pele mista, seca e oleosa. Todos contêm ativos emolientes, umectantes e reparadores, mas diferem na relação água/lipídio para que você possa escolher o mais adequado para o seu tipo de pele.

São hidratantes ideais para aplicar à noite (porque não têm protetor) ou de manhã se você aplicar o FPS mais tarde.

Hidratante - The Chemist Look

Nós escolhemos o tipo de embalagem pump e não rosqueada de forma que os ativos não se deteriorem ao entrar em contato com o ar e para minimizar sua contaminação.

Um plus

Se você tem pele muito seca ou deseja adicionar hidratação extra à sua rotina, pode potencializar a ação do seu hidratante com Boosters:

  • Booster HYALU-A/Si: É um concentrado umectante. Ele combina ácido hialurônico de peso médio com ácido hialurônico de baixo peso molecular e silício orgânico.
Booster HYALU-A/Si - The Chemist Look

Esperamos que tenha sido útil e, em caso de dúvidas, não hesite em nos escrever!

The Chemist Look Team

 

  1. S. Verdier-Sévrain, F. Bonté. Skin hydration: a review on its molecular mechanisms. Journal of Cosmetic Dermatology. 6(2), 75–82.doi:10.1111/j.1473-2165.2007.00300.x
  2. K. Ousey, K. F. Cutting, A. A Rogers, M. G. Rippon. The importance of hydration in wound healing: reinvigorating the clinical perspective. Journal of Wound Care. 25(3), 122–130.doi:10.12968/jowc.2016.25.3.122
  3. W. Xu, S. Jia, P. Xie, et al. The expression of proinflammatory genes in epidermal keratinocytes is regulated by hydration status. J Invest Dermatol 2014; 134: 4, 1044–1055.
  4. J. J. Hutchinson, J. C. Lawrence. Wound infection under occlusive dressings. J Hosp Infect. 1991; 17: 2, 83–94.
  5. J. C. Lawrence. Dressings and wound infection. Am J Surg 1994; 167: 1A, 21S–24S.
  6. G. A. Kannon, A. B. Garrett. Moist wound healing with occlusive dressings. A clinical review. Dermatol Surg 1995; 21: 7, 583–590.
Pele seca

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.