vitamina C + niacinamida

A resposta é sim: de preferência use os produtos separados em diferentes períodos do dia, ou espere alguns minutos entre cada aplicação.

Neste post vamos te contar tudo o que você deveria saber sobre a vitamina C e a niacinamida, os benefícios de cada ativo e o que a ciência sabe sobre a sua combinação.

Índice

Benefícios da niacinamida e da vitamina C

Tanto a niacinamida como a vitamina C oferecem inúmeros benefícios para nossa pele. Alguns desses benefícios são os mesmos e se potencializam quando combinados (por exemplo, os dois atenuam manchas), e outros são particulares de cada um.

Por um lado, a niacinamida (também conhecida como vitamina B3 ou nicotinamida) melhora a textura da pele e auxilia na regulação da secreção sebácea, diminuindo a produção de sebo e aparência de poros dilatados, aumentando a elasticidade da pele e atenuando manchas. Além disso, hidrata, alivia peles sensíveis e irritáveis restaurando a barreira protetora da pele e melhorando a hidratação. Possui um efeito antioxidante e anti-glicação que previne o envelhecimento prematuro e suaviza linhas finas, através do aumento da produção de colágeno e elastina, resultando em uma pele mais viçosa e firme.

A vitamina C (ou ácido ascórbico) é o principal antioxidante natural que a nossa pele possui: protege dos danos oxidativos produzidos pela radiação solar, a poluição, a fumaça do cigarro, o estresse, entre outros agressores. Pela sua função protetora e com o passar do tempo, os níveis de vitamina C vão diminuindo e a aplicação tópica de produtos que contenham o ativo passa a ser crucial. A Vitamina C oferece luminosidade, clareia manchas, uniformiza o tom da pele, previne e reverte sinais de envelhecimento e combate o aspecto de cansaço da pele.

Se você quer saber mais sobre esse ativo, veja aqui: Guia completo sobre vitamina C.

Niacinamida e vitamina C: um par que trabalha em sinergia para atenuar manchas

Tanto a niacinamida como a vitamina C clareiam manchas, através de alguns mecanismos diferentes e outros complementares:

  • A niacinamida impede a transferência da melanina (pigmento natural da pele) até as células mais superficiais da pele.
  • A vitamina C inibe a enzima responsável pela síntese da melanina.

Desta forma, a combinação dos dois ativos produz um efeito sinérgico bem melhor do que se usados separados.

Niacinamida e vitamina C: Juntas ou separadas?

Pelos benefícios citados, seria lógico querer combinar os dois ativos na rotina de skincare. Porém, é provável que você tenha escutado que a vitamina C e a niacinamida não podem ser utilizada juntas. O certo é que não encontramos nenhuma evidência científica que confirme essa hipótese.

O que é que a ciência diz sobre o uso da niacinamida e da vitamina C na mesma rotina?

Não encontramos uma resposta clara para essa pergunta em nenhum estudo científico avaliado em pacientes. Porém, alguns estudos em laboratório demonstram que (alerta de química de alto padrão!):

  1. A niacinamida e a vitamina C podem se unir e formar um complexo, principalmente a um pH de 3.8. Em um pH mais próximo ao da nossa pele (entre 4.5 e 6.0) essa interação seria desfavorável.
  2. A formação do complexo não faz com que esses ativos percam eficácia no clareamento de manchas.

A partir disso, podemos inferir que é bem pouco provável que a niacinamida e a vitamina C formem um complexo quando aplicamos ambos produtos sobre a pele (dado o complexo se forma principalmente a um pH diferente daquele da pele). Porém, se mesmo assim existisse a possibilidade do complexo se formar, poderíamos nos perguntar: O que aconteceria no caso do complexo se formar? Os ativos perdem a eficácia?

Certamente que para poder responder essas perguntas seriam necessários estudos em pessoas que avaliam isso (mas como já dissemos: não existem). O que é que nós da The Chemist Look pensamos? A nossa hipótese é que, se o complexo se formasse, provavelmente a eficiência dos ativos não se veria afetada. Em que baseamos essa ideia? Em que:

  • Por um lado, em provas de ensaios em laboratório podemos comprovar que a formação do complexo não afeta a capacidade da niacinamida/vitamina C para atenuar manchas. Não sabemos o que acontece com os outros benefícios que aportam estes ativos, porém para a questão das manchas não seria um problema.
  • Por outro lado, todos que amamos skincare sabemos bem que quando usamos niacinamida observamos uma melhora visível no aspecto global da nossa pele. Pois é, como a nossa pele possui naturalmente vitamina C é bem provável que quando usamos niacinamida, essa niacinamida se encontre com a vitamina C da nossa pele e isso não interfira em seus benefícios.

Agora bem, e se o problema da formação do complexo reside no fato dele impedir que ambos ativos se absorvam? Se esse fosse o problema (do que não temos certeza), poderíamos evitá-lo usando um produto com niacinamida e outro com vitamina C em diferentes momentos do dia: um pela manhã e outro a noite. Como alternativa, e se quiséssemos usá-lo na mesma rotina, recomendamos esperar cerca de 15 minutos entre cada aplicação; dessa forma, damos mais tempo para que a pele absorva cada um dos ativos separadamente.

Resumindo: você pode usar a niacinamida e a vitamina C na mesma rotina, de preferência em diferentes momentos do dia, ou esperando aproximadamente 15 minutos entre cada aplicação.

Podemos usar um produto que contenha niacinamida e vitamina C?

Uma coisa é usar a niacinamida e a vitamina C na mesma rotina (do que já falamos anteriormente) e outra é usar um produto que contenha vitamina C e niacinamida juntas (no mesmo recipiente). Em referência a isso, a evidência diz que é melhor formular esses ativos separadamente. A razão disso é que o pH ótimo para formular a niacinamida e a vitamina C não é o mesmo:

  1. O pH ótimo de formulação da niacinamida é entre 5 e 7. A um pH diferente, existe a possibilidade que a niacinamida degrade a niacina (o que poderia causar vermelhidão e coceira na pele).
  2. O pH ótimo de formulação da vitamina C é proximo a 3,5. A um pH superior, a sua capacidade de absorção na pele diminui e a um pH inferior pode causar irritação.

Então, é preferível que a niacinamida e a vitamina C sejam formuladas por separado. Mas vale a pena esclarecer que isso é válido para a vitamina C pura (ácido ascórbico) mas não necessariamente aplica para os derivados da vitamina C, já que cada um tem um pH de formulação ótimo diferente.

Você conhece nossos Boosters de niacinamida e vitamina C?

O Booster VIT-C/FE, nosso sérum com vitamina c, combina vitamina C pura (ácido ascórbico) em uma concentração de 15 % com três ativos que potencializam seu poder antioxidante: vitamina E, ácido ferúlico e glutationa. É uma combinação sinérgica que oferece luminosidade, atenua manchas, unifica o tom e multiplica por 8 a fotoproteção da pele. Ajudando assim na prevenção do dano oxidativo e prevenindo a aparição de sinais de fotoenvelhecimento. Além do mais, contém um extrato botânico que protege a pele dos efeitos deletérios do estresse e combate o aspecto de cansaço. Está formulado com um pH de 3,5.

O Booster VIT-B3/Zn2+ PLUS, nosso sérum com niacinamida, é um concentrado de niacinamida (vitamina B3) em uma concentração de 10 %, potenciada com gluconato de zinco. Equilibra a produção de sebo e melhora a aparência dos poros, sendo ideal para peles oleosas ou mistas. Clareia manchas, tem ação antioxidante e anti-glicação e deixa a textura da pele mais homogênea. É hidratante, calmante e reparador, beneficiando peles sensíveis e irritáveis. Está formulado a um pH de 5,5.

Você pode encontrar ambos produtos no kit VIT-C/FE + VIT-B3/Zn2+ PLUS.

Esperamos que este post tenha sido útil! Qualquer dúvida, estamos à disposição!

The Chemist Look Team.

Ingredientes

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.