protetor solar fps

Cuidar dos raios UV é uma medida que pode ser entediante, mas é relativamente simples e pode nos prevenir do câncer de pele. Neste post, destacamos 10 coisas fundamentais a serem lembradas:

  1. É o tipo de câncer mais comum de todos nos Estados Unidos1.
  2. Existem dois tipos de câncer de pele: melanoma e não melanoma. A diferença é qual é o tipo de célula que se reproduz de forma descontrolada. Dos cânceres de pele não melanoma, os mais comuns são as células basais e as células escamosas1.
  3. Eles podem ser in situ (superficiais) ou invasivos (espalhados em profundidade ao longo do tempo). Apenas 1 % corresponde ao tipo invasivo, mas são responsáveis pela grande maioria das mortes por câncer de pele2. Isso reflete a importância do acompanhamento com um dermatologista: um diagnóstico precoce altera drasticamente o prognóstico.
  4. A incidência é duas vezes maior em mulheres de até 50 anos, mas depois se inverte: aos 65, os homens têm duas vezes mais câncer de pele do que as mulheres e, aos 80, três vezes mais3.
  5. Sinais de aviso! É importante verificar se:
    • Manchas (ou qualquer outra lesão cutânea) mudam de cor, tamanho ou forma.
    • Há uma nova lesão na pele.
    • Há uma lesão ou lesão que é marcante porque não cicatriza.
  6. O mnemônico ABCDE é muito útil na avaliação de manchas e na identificação das características de um possível caso de melanoma4.
  7. mnemônico ABCDE, câncer de pele - The Chemist Look
  8. Dos fatores de risco para câncer de pele, destacam-se1:
    • Ter antecedentes pessoal ou familiar.
    • Ter muitas manchas (mais de 50).
    • Que as manchas sejam atípicas, ou seja, que possuam características "ruins" no ABCDE.
    • A exposição aos raios UV (tanto naturais como em câmaras de bronzeamento artificial).
    • Ter a pele sensível aos danos do sol (especialmente loiras ou ruivas com tendência a se "queimar" em vez de se bronzear).
    • História de elevada exposição solar ao longo da vida.
  9. Nem todos os cânceres podem ser evitados e, neste ponto, o câncer de pele tem uma grande vantagem: o risco de ter câncer pode ser bastante reduzido protegendo a pele do sol e evitando as câmaras de bronzeamento artificial1. Não há dúvidas sobre isso.
  10. Os raios UV atingem seu pico de intensidade entre às 10h e às 16h. É recomendável não se expor ao sol nessa faixa horária (nem mesmo com protetor)5.
  11. A infância é um período de particular sensibilidade ao sol:
    • Os dermatologistas sugerem evitar a exposição direta aos raios ultravioleta para bebês com menos de 6 meses, ao contrário do que às vezes se pensa6.
    • Estudos mostram que alguma vez ser queimado pelo sol durante a infância, duplica o risco de melanoma. É imprescindível cuidar muito bem dos mais pequenos!1

As evidências sobre os benefícios da proteção solar são tantas, que se torna muito importante insistir no assunto. Cuidar dos raios UV é uma medida que, além de prevenir o fotoenvelhecimento, pode nos salvar do câncer de pele.

Você também pode conhecer nossa alternativa preferida ao sol.

Para qualquer dúvida, estamos à disposição!

The Chemist Look Team

 

Prevenção de danos

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.